Social Icons

Pages

20 de out de 2010

Corriversário

Na semana passada, além de Dia dos Professores, eu comemorei meu "Corriversário"! Foi no dia dos Professores de 2008 em que eu senti pela primeira vez no meu corpo os efeitos imediatos de uma smples corrida. Daí pra frente não parei mais, quase como Forrest Gump.
Já são 2 anos, incrivelmente...
Jamais pensei que eu iria me dedicar por tanto tempo à uma modalidade esportiva.
Nunca imaginei que seria tão prazeroso e gratificante calçar um par de tênis e percorrer uma certa distância. Muito menos com minha condição de obesidade e de 5 discos vertebrais herniados.
Os dados são impressionantes primeiramente para mim... Quase 1800 km percorridos, 16 provas, uma São Silvestre e uma Meia-Maratona. Mudança nos hábitos e até na forma de me vestir. Passei a curtir e entender mais de tênis, comprar tops, leggings e camisetas com estampas temáticas, além de desejar as camisetas daquelas das provas que participei. As medalhas de participação começaram a ser itens idolatrados e desejados, como troféus do esforço e dedicação.
Fiz novos amigos nesse novo meio, reais e virtuais, e arrecadei conhecimentos indispensáveis com eles, complementados pelas revistas do tema que passei a comprar avidamente.
Sinto que ainda estou só no início, que preciso aprender muito. Mas já me sinto muito feliz com os resultados destes dois anos.

11 de out de 2010

Corriversário: 55a Corrida Pedestre Henrique Archer Pinto

Foi a minha 16a prova! A terceira Archer Pinto. Comecei numa delas... Foi minha primeira prova em 2008, de 10k, quando tinha apenas 15 dias de treino... (veja aqui o que você, iniciante, não deve fazer). Dessa vez o percurso mudou, e foi justamente para a avenida onde fazia meus treinos pra meia-maratona do Rio. Uma avenida nova, larga, sem uma arvorezinha sequer, com altimetria alucinante... Cruel correr nessa avenida no sol que quase nos rachou... Cheguei em cima da hora da prova. Nem fiz aquecimento, só deu tempo de me aproximar do pórtico, e pronto! Às 7h30 da manhã o sol já estava maltratando, mas comecei num ritmo bem interessante... É o ritmo que quero manter pra fazer a São Silvestre desse ano! Mas consegui mantê-lo apenas até metade da prova... No quilômetro 5 minhas energias começaram a falhar... O calor era imenso e as subidas e descidas acabavam comigo... A esta altura eu percebi a ambulância atrás de mim, e pensei que de novo seria a última... Mas ultrapassei duas caminhantes, que passaram por mim lá à toda antes do segundo quilômetro, e agora só caminhavam. Uma delas comentou: "A gente chega em último mas chega!". Eu respondi: "Por mim não tem problema, pois eu sempre chegou em último..." Depois passei outras duas caminhantes e um senhor que parecia estar lesionado na perna esquerda. Ele não aguentou por muito tempo, e logo a ambulância passou por mim provavelmente levando-o ao posto médico. No final do km 8 o posto de água distribuía água sem gelo... No calor amazônico essa não serve nem pra se molhar... Um rapaz, que já estava descansando ao lado de seu carro, do outro lado da rua, me ofereceu um isotônico, e colocou o restante da garrafinha que bebia num copo. Aquilo entrou como um bálsamo... Ainda era necessário passar pelo pórtico e fazer meia volta láááá embaixo, e então subir tudo novamente para chegar ao final. Nisso duas das caminhantes que eu havia passado me ultrapassaram novamente, e se juntaram a um rapaz que caminhava um pouco à minha frente. Mas voltaram a caminhar, e no km 9 eu os ultrapassei. Aquela mesma moça disse: "Dessa vez você não vai chegar em último!". E eu respondi: "Quem sabe?". E ela tinha razão... rsrs. Cheguei ao final da corrida, quando já iniciavam a desmontagem das estruturas do pórtico. A premiação já estava acabando, mas muitos corredores ainda se encontravam por ali. Encontrei um ou outro conhecido, comemorei junto, bebi água e rapidamente fui pro carro, para logo dirigir até em casa e encontrar a família. Foi um domingo de mais uma vitória, apesar de muuuito suada. Encarei como uma prova de aniversário, pois em poucos dias completarei 2 anos de corridas. Foi meu corriversário!